sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Os graúdos também aprendem com os desenhos animados

Os desenhos infantis são uma coisa do outro mundo. Para explicar isto tenho de explicar o contexto.

Eu, a mulher e o mini durante a semana temos tudo cronometrado. Se o mini acordar um bocado mais perto das 8 aqui o je liga o despertador no dia anterior para nada sair dos eixos. O plano de festas matinais é o seguinte:
O mini acorda e vem para a nossa cama
O pai leva murros e pontapés, e o pequeno ser que me faz isso também tenta expulsar-me da cama com palavras autoritárias como "xai" e empurrões.
Perto das oito vem o leitinho matinal, seguido do wrestling para vestir.
Para a mulher se despachar eu levo o mini até a cozinha, claro que isto não passa sem uns gritos a chamar tudo e todos e a acordar quem ainda dorme.
O mini da um beijinho a quem está acordado e vai ter com a sua realeza, depois sento-o no seu trono à cabeceira da mesa virado para a TV.
O que acontece depois disto é fenomenal, todos (eu,mini,mulher) nos transformamos.

A mulher chega à cozinha para comer, eu ligo a TV e mudo para a RTP 2 (o único canal que passa desenhos animados as 8 da manha).
E o que está a dar? Thomas e os seus amigos!! O mini fica extremamente concentrado a ver as locomotivas e a comer a bolacha, eu e a mulher cantamos a introdução toda e passamos metade do episódio a descortinar o que se está a passar na nos desenhos animados.
Começa logo na musica de introdução, todos têm qualidades engraçadas e úteis, o Toby é o quê? Quadrado! Nada contra claro mas coitado, podia ser tanta coisa, mas olha, é quadrado...

Enquanto pai sempre tive dificuldade em não dizer asneiras, estava habituado a estar sempre com os amigos nas caralhadas (é mesmo assim) e de um dia para o outro não poder dizer porque tenho um mini que repete tudo o que digo. (O que estou a dizer tem ligação com o que escrevi antes, passo a explicar)

Em relação às asneiras ou linguagem pouco apropriada para pequeninos, antes do mini nascer o que se fazia era tentar arranjar uma maneira para tornar as asneiras mais agressivas e badalhocas possíveis, agora enquanto pai, eu e a mulher, arranjamos maneiras engraçadas de substituir as asneiras por coisas ditas nos desenhos animados. O Thomas e os seus amigos têm uma engraçada, "com mil fagulhas!" Tradução "cum caralho!". É um bom substituto para a asneira, mas se calhar o mini mais tarde ainda pensa que somos locomotivas e começa a comer carvão. Mas há outro que eu e a mulher achamos muito engraçado, no Jake e os piratas da terra do nunca, eles têm a melhor expressão de todas "oh cocos!" Tradução "Oh que merda!"
Isto torna todas as conversas muito interessantes e, entre cocos e fagulhas, evita-se as asneiras e o mini não anda por ai a praguejar.

Sem comentários: