sexta-feira, 1 de agosto de 2014

"É como quero ou não é"

Eu acho uma piada às pessoas que pensam que as coisas têm de ser como elas querem e onde querem. Isto aconteceu em duas situações.
Uma à duas semanas quando fui buscar um Telemovel à loja da MEO, eu como uma pessoa inteligente tirei a senha, vi que ainda faltavam umas quantas pessoas a minha frente e fui dar uma volta e ao café para fazer tempo. Voltei à loja e faltavam 3 pessoas que passaram a voar. Bom, demorei mais ou menos uma hora e meia para orientar as coisas (e ainda e tive de voltar La duas horas depois para acabar o processo) e ouvi de tudo lá. Por exemplo, um senhor fez o mesmo que eu e quando voltou era a vez dele, dois senhores não acharam piada a situação e começaram "há e tal chega aqui e é atendido e eu tou aqui à x tempo e passam-me à frente" e o senhor que tinha chegado diz só assim "eu não estou aqui a perder tempo e nem tenho de perder tempo com os senhores, esta aqui a minha senha e como na sua diz que é valido até 3 senhas seguintes,  a minha é a 47 e vai na 50". Eu fiquei "este homem é rei mais vai ser espancado".

A outra situação foi hoje na reunião da escola do mini. Aquilo basicamente foi.
-Primeiro fala o presidente. Deu as Informações que tinha a dar.
-Segundo foi a fuga das galinhas. Os pais todos a falarem uns com os outros feitos galinhas.
-Terceiro foi o ataque à casa branca. Foi tudo a fuzilar a direcção da creche.
-Quarto foi o massacre do Texas. Já ninguém falava sozinho, era um a mandar vir e outro do outro lado a queixar-se de outra coisa e já ninguém ouvia ninguém.

Basicamente não se adiantou nada. O problema era que iam fechar duas salas e que os miúdos vão ficar noutras salas com outros educadores e que iam tentar que fiquem com pessoas de referência. E o argumento de mais de metade dos pais foi "se o/a meu filho/a não fica com algúem de referência na sala eu mudo-o/a de creche".

Vou traduzir para quem não percebeu. Os pais não querem que os filhos se adaptem a um novo educador e preferem que se adaptem a um novo meio, novos colegas, novos educadores e auxiliares. Humn... A puta da lógicas! Eu como pai na reunião anterior precavi-me e falei com uma educadora para saber como é que ele se deu no início do ano com os novos espaços e isso, e ela disse que ele deu-se bem e etc. Por isso não me preocupei muito com estas mudanças.

Sei que nem todos os miúdos são iguais mas não é nada que as pessoas que tomam conta dos miúdos não tenham em conta

Sem comentários: